3 Motivos para estudar Jazz

May 25, 2017

Fala meu heróis músicos.

 

Tudo bem? eu espero que sim.

Hoje nós vamos falar sobre uma coisa um pouco intrigante, para eu ser um músico bom eu preciso escutar jazz?

 

É comum ouvir músicos falando sobre o jazz, muitas vezes até com uma espécie de "soberba musical". Por diversas vezes eu vi pessoas usando isso apenas como um discurso para sair bem na roda, mas na hora do "play" a "lâmpada" é girada.

 

Claro que também já vi casos de pessoas que gostam e estudam a fundo o jazz e isso de forma geral, tem trazido bons resultados aos músicos.

 

Eu sempre tive apreço pela música brasileira, desde música para a grande massa até as mais sofisticadas, porém, durante meus estudos formais de música fui submetido ao jazz e reconheço que foi muito benéfico para o meu desenvolvimento.

Por isso resolvi listar neste post 3 motivos para você incluir o jazz nos seus estudos.

 

 


 

Primeiro Motivo: Grande quantidade de obras transcritas

 

Quando estudamos, ter o material escrito (em partituras, melodia cifrada e até cifras) ajuda muito, conseguimos ter uma visão mais ampla da obra para fazer uma análise musical, quais são os acordes, onde estão posicionada as notas da melodia dentro dos acordes, como são estruturada as músicas e etc. Isso acaba sendo muito didático.

Grande parte desses materiais estão disponíveis nos "Real Book", que tem diversos volumes em diversas claves. É um material obrigatório na biblioteca dos músicos (você pode encontrar algumas versões na nossa sessão "partituras" clicando aqui).

Segundo Motivo: Variedades de situações musicais

 

O repertório de jazz é muito diversificado, tanto no ponto de vista rítmico, harmônico e melódico. Isso faz com que você se depare com diversas situações musicais o que enriquece cada vez mais o seu vocabulário musical.

A gama de situações é tão grande que existem materiais para músicos em diversos níveis, tanto para quem está iniciando ou já é avançado nos estudos.

 

Terceiro Motivo: Método de ensino

 

O ensino de música formal no Brasil ainda é relativamente novo, ainda há muito o que ser desenvolvido. São poucas as instituições que tem um curso específico para instrumentação, performance. Os conservatórios focam muito em mecânica dos instrumentos e pouco nas propriedades musicais como um todo, mas isso é um assunto para um outro post.

A questão é que na Europa e nos EUA o ensino de música já está passos a frente do nosso (por diversos fatores), já está de certa forma mais definido, por isso muitas instituições vêm pegando esses modelos e adaptando aqui no Brasil. O Jazz por ser um gênero nativo norte americano e difundido na europa, está muito presente nos métodos de ensino de música, tanto em materiais quando didática.

Isso de certa forma acaba ordenando o aprendizado do músico, tornando assim o ensino mais coeso e produtivo.

Eu fiz um vídeo falando um pouco mais sobre esse assunto que é bastante complexo, nele eu fiz uma abrangência a música brasileira também. Para ver o vídeo é só clicar na imagem ou aqui.

Bom galera, esse foi o bate papo de hoje e como sempre quero saber a opinião de vocês, o que vocês acham sobre o assunto? Deixem nos comentários.

 

Um beijo e até próxima, Tchau.

 

Please reload

Posts Recentes
Please reload