O Clipe de Mallu Magalhães é Racista? Entenda.

June 6, 2017

Fala meus heróis músicos!


Tudo bem com vocês? Eu espero que sim

 

Hoje nós vamos falar sobre o novo clipe da cantora e compositora Mallu Magalhães: Você Não Presta.

Mas não é apenas sobre música que vamos falar, pois o clipe sacudiu a internet por ser acusado de conter conteúdos racistas.

 

Antes de mais nada eu queria deixar claro que não acho o clipe racista, muito pelo contrário, acho que o clipe trás uma mensagem anti-racista, eu na minha singela interpretação entendi que a pessoa que "não presta" seria pessoas com preconceitos, pensando nisso fiz um vídeo falando sobre o porque eu cheguei a essa conclusão (para ver o vídeo clique aqui). Mas vamos explanar um pouco sobre o assunto.

 

Primeiro vamos entender o que de fato aconteceu.

"Você Não Presta" é a música de trabalho do novo disco da cantora que deve ser lançado ainda esse ano. O clipe mostra vários dançarinos com os corpos semi-expostos dançando junto da cantora, todos negros. Algumas cenas e fatos do clipe despertaram a reprovação de algumas pessoas na internet, Mallu recebeu diversas críticas nos comentários do vídeo e em suas redes sociais.

Vamos falar sobre os pontos:

1. Óleo no corpo.

 

 

 

Quando a comercialização de escravos era legalizada, uma prática muito comum entre os comerciantes era passar banha nos escravos para ele ficar brilhoso e parecer mais saudável e disfarçar os maus tratos que o mesmo sofria nas viagens nos navios negreiros.

No clipe, os dançarinos negros estão todos com o corpo brilhando como se estivessem com uma espécie de óleo sobre o corpo.

 

2. Cena da Grade.

 

 

 

Essa foi uma das cenas mais polêmicas. Em alguns momentos do clipe os dançarinos aparecem dançando em uma escada atrás de grades, isso não caiu nada bem para os críticos, pois segundo os mesmos isso seria uma alusão a senzalas, cadeias e jaulas.

3. A Distância entre Mallu e os Dançarinos

 

 

O posicionamento da cantora durante parte do clipe incomodou também os críticos de plantão. Mallu por diversas vezes aparece a frente dos dançarinos e no centro do vídeo, ela é a única branca no clipe, algumas pessoas disseram que esse fato faz uma alusão a Mallu ser superior ou dona dos dançarinos (branca superior aos negros).
 

Eles também dizem que esse posicionamento faz com que os negros virem uma espécie de ornamento para a "menina branca".

 

4. Sexualização do Corpo Negro

 

 

 

O fato de alguns dançarinos estarem sem camisetas, e de calça colada não agradou. Os críticos do clipe alegam que Mallu não usa roupas tão sensuais quanto os dançarinos, isso seria uma hipersexualização histórica do corpo negro, desde os mitos fetichistas relacionados a órgãos genitais da raça, que tiveram surgimento na época em que escravizar negros sexualmente era comum.

5. Declaração da Cantora Sobre o Single

 

"A escolha dessa música como primeiro single foi por uma necessidade e vontade de quebrar o vidro , do meu trabalho, da minha carreira da minha imagem...Colocar pra fora uma energia de atitude, uma onda tanto urbana quanto selvagem e, até um aspecto rock, que eu sempre tive, desde o início do meu trabalho" Palavras de Mallu em uma nota enviada pela assessoria de imprensa.

 

O termo "...uma onda tanto urbana quanto selvagem" não caiu nada bem, alguns acharam que Mallu se refere a negros como "selvagens".

 

Eu fiz um vídeo fazendo o contra-ponto de cada argumento exposto aqui, alguns pontos levantados que mostram que o clipe não tem conteúdo racista. Para assistir clique nas imagens ou aqui
 

Me diga a sua opinião, você achou o clipe racista? Ou isso não passa de um exagero?

 

Um beijo e até a próxima

 

Tchau!

 

Please reload

Posts Recentes
Please reload